facebook  radio site logo4 android ico ios ico 

 

Newsletter

Inscreva-se aqui para receber as novidades da Diocese de Nova Friburgo.
sede-festejos-em-louvor-a-santo-antonioEsta se aproximando o Dia de Santo Antônio e as comunidades dedicadas ao Santo, conhecido como...
norte-itaocara-celebra-novenario-em-honra-a-seu-padroeiroDesde a última sexta-feira (22) a paróquia de São José de Leonissa, em Itaocara está vivendo...
dom-alano-celebra-40-anos-de-episcopadoO segundo Bispo Diocesano de Nova Friburgo, Dom Frei Alano Maria Pena, O.P, celebrou nesta...

Home

   
Crisma-Gleison G1 corrupcao
Bispo de Nova Friburgo lembra a importância de servir a Deus

Corrupção começa com o apego às riquezas, diz Papa

Na noite de domingo, 24 de maio, a Igreja Santo Antônio se encheu de fiéis para testemunhar o sacramento da crisma de 67 jovens e adultos, entre 17 e 39 anos, que decidiram confirmar a fé cristã e renovar as promessas do batismo. A celebração foi presidida pelo Bispo Diocesano Dom Edney Gouvêa Mattoso e concelebrada pelo Padre Gleison Lima da Silva. A turma de crismandos foi a primeira a participar do RICA – Ritual de Iniciação Cristã de adultos - e alguns também receberam a Primeira Eucaristia. Dom Edney, lembrou durante a homilia, da importância de servimos a Deus através da nossa vocação em prol da edificação da Igreja.

leia mais

É preciso colocar as riquezas a serviço do “bem comum”, pois uma abundância de bens vivida de forma egoísta tira a esperança e é a origem de todos os tipos de corrupção, grande ou pequena. Essa foi a reflexão central do Papa Francisco na homilia desta segunda-feira, 25, na capela da Casa Santa Marta, no Vaticano. A cena que Francisco comentou na homilia é uma das mais famosas do Evangelho: o jovem rico encontra Jesus, pede para segui-Lo, assegura-Lhe viver plenamente os mandamentos. Mas, depois, muda completamente de humor e atitude quando o Mestre lhe fala do último passo a ser dado, a “única coisa” que falta:

leia mais

link hotsite3

PARÓQUIAS DA DIOCESE

 

Pensamento da Semana

 Contemplando Jesus Eucarístico, contemplamos o mistério da nossa redenção

Dom Edney Gouvêa Mattoso